Ano X nº 146 -

Últimas Notícias

Artigos/Crônicas

Bastidores

Cash

Corpo&Cuca

Editorial

Empresas

Lazer&Cia

Mural/Cartas

Na Rede

Pesquisa&Tecnologia

Profissão

Saúde

Saúde Bucal

3º Setor

Utilidade Pública

SERVIÇOS

Anuncie

Expediente

Fale com o JSO

Arquivo JSO

Legislação

Estatística

LINKS ÚTEIS

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Viagens


Controle a diabetes e a hipertensão
de forma simples e saborosa

Controlar os efeitos de doenças costuma ser algo angustiante para muitas pessoas, especialmente quando os sacrifícios envolvidos dizem respeito ao paladar. Mas existem hábitos alimentares simples e saborosos compatíveis ao estilo de vida que diabéticos e hipertensos, por exemplo, precisam ter. Amêndoas, kiwi, aveia e tomate são alguns alimentos que ajudam a controlar essas doenças.

O consumo frequente de amêndoas pode diminuir de 30 a 50% o risco de doença arterial coronariana. Já o brócolis ajuda a baixar a pressão arterial. Para quem tem diabetes, nada melhor do que comer kiwi diariamente para reduzir o risco de coágulos no sangue e evitar o surgimento de doenças coronarianas, derrame e catarata. O tomate também tem seus benefícios: protege o organismo dos danos arteriais provocados pelo colesterol LDL.

A seguir, dicas de especialistas e receitas para tornar o seu dia a dia mais saboroso.

Hipertensão – Muitos hipertensos costumam fugir das amêndoas por conta de sua gordura. Isso é um erro, dizem os especialistas. Pelo contrário: elas controlam os níveis glicêmicos do sangue e diminuem a ansiedade por doces, proporcionando perda de peso e melhora na pressão arterial. A sugestão é que as pessoas “usem a criatividade” e incluam amêndoas nas saladas, no iogurte, no arroz e em outras receitas.

Receitas:

  • Aveia – fonte de fibras solúveis, betaglucano e vitaminas B
    Benefícios cardiovasculares: Uma tigela de mingau de aveia por dia pode reduzir em 8% a 23% o LDL e diminuir a pressão arterial em 7,5/5,5 mmHg após seis semanas.
    Como consumir: Como mingau no café-da-manhã; acrescente flocos de aveia ao iogurte; faça müsli caseiro sem açúcar; coma bolachas de aveia no lanche.

  • Amêndoas – contêm vitamina E e antioxidantes
    Benefícios cardiovasculares: Um punhado de amêndoas por dia pode baixar o LDL de 4 a 5 por cento e elevar o HDL em 6 por cento. O óleo de amêndoas apresenta benefícios similares. O consumo frequente de amêndoas pode diminuir de 30 a 50 por cento o risco de doença arterial coronariana.
    Como consumir: Coma um punhado por dia como petisco (cerca de 23 amêndoas). Ou moa e adicione aos sucos e vitaminas, ou salpique sobre os cereais e sobremesas. Use óleo de amêndoas para temperar as saladas.

  • Brócolis – fonte de ácido fólico, fitoestrógenos, vitamina C, cálcio e magnésio
    Benefícios cardiovasculares: O alto teor de antioxidantes diminui a pressão arterial.
    Como consumir: Como cru, em saladas, ou levemente cozido no vapor ou refogado.

Diabetes Além de exercícios físicos de forma moderada e uma alimentação saudável no dia a dia, alguns alimentos chamados de funcionais podem ajudar no sucesso do tratamento da diabetes a longo prazo. O tomate, por exemplo, é riquíssimo em licopeno, substância anticancerígena. Se ingerido após o aquecimento prévio, ajuda na prevenção do câncer, já que o diabético está mais sensível ao desenvolvimento desse mal, dizem os especialistas.

O kiwi é outro aliado do diabético. O fruto é o mais rico em vitamina C biodisponível, e como o diabético possui sistema imunológico débil, sendo mais suscetível a infecções, o uso do kiwi como fortalecedor do sistema de defesa ajuda na prevenção de infecções virais e bacterianas.

Receitas:

  • Kiwi – fonte de vitamina C e de outros antioxidantes
    Benefícios: O consumo diário de kiwis pode baixar o nível de triglicérides e reduzir o risco de coágulos no sangue. Uma dieta rica em vitamina C ajuda a evitar doenças coronarianas, derrame e catarata (que os diabéticos têm maior propensão a desenvolver).
    Como utilizá-lo: Prepare vitaminas ricas em antioxidantes com kiwis. Use em saladas de verduras ou de frutas. Para lanches, corte uma extremidade da fruta e coma-a como se fosse um ovo quente.

  • Tomate –fonte de licopeno, um pigmento vermelho antioxidante liberado em quantidades maiores no cozimento
    Benefícios: O licopeno protege o organismo de coágulos do sangue, associado ao ataque cardíaco e ao derrame. O consumo de suco de tomate pode proteger o portador de diabetes tipo 2 dos danos arteriais provocados pelo colesterol LDL, quase no mesmo nível de uma dose alta de suplementos de vitamina E.
    Como utilizá-lo: Beba suco de tomate regularmente. Cozinhe os tomates para liberar mais licopeno - grelhe, asse no forno ou frite com um pouco de azeite. Apesar de conter licopeno, o ketchup não é a melhor fonte, já que provavelmente irá consumi-lo em pequenas quantidades, além de ter a desvantagem de conter sal.

Fonte: Folha Online

 

Veja mais notícias em CORPO&CUCA

 

Ed 146 - 07/10/2009


Copyright © 1999 Edita Comunicação.Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito