Cadastre seu e-mail

 
Ano XI nº 181 -

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Saúde

Edição 181 - 19/09/2012

 

 

Especial – Parte III


Teleodontologia: um entrelaçamento de conhecimentos

Na Telessaúde, a multi e a interdisciplinaridade encontram espaço propício através de diversos meios e ferramentas . Na próxima semana, a última parte: Telessaúde na atenção básica


Antonela Tescarollo / Edita

A Teleodontologia também possibilita maior integração entre esta área da saúde e as demais, pois pode lançar mão de diversos meios e ferramentas para se fazer relações e entrelaçar conhecimentos. E é isso que a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) faz, por meio da Disciplina de Telemedicina.

Chefiada pelo professor Chao Lung Wen, também presidente do Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde (CBTms) e coordenador do Núcleo São Paulo do Programa Telessaúde Brasil, a disciplina desenvolve, em parceria com outras faculdades da USP e outras instituições, projetos que visam à promoção da saúde geral e envolvem a Fonoaudiologia, Nutrição, Enfermagem, Farmácia e também a Odontologia, entre outros.

Um exemplo desta integração foi o curso de especialização em Saúde Materno-infantil oferecido pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) dentro do programa Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), do Ministério da Saúde. A Telemedicina da FMUSP foi parceira deste curso colaborando com a produção de conteúdos educacionais em vídeo, inclusive em saúde bucal.
A cirurgiã-dentista Rosângela Suetugo Chao, membro do Centro de Inovação e Pesquisa em Saúde (Cips), da Disciplina de Telemedicina, conta que os vídeos seguem o formato Como Lidar com Diferentes Olhares, em que profissionais de áreas diferentes debatem certo tema. Alguns dos assuntos abordados foram amamentação, saúde bucal da gestante, uso ou não de anestesia e raios-X odontológicos neste período, saúde bucal do bebê, entre outros. “Todo esse conteúdo ficou on-line, na plataforma do curso, que foi híbrido, ou seja, ocorreu a distância, mas também teve encontros e provas presenciais”, conta a CD.

A Faculdade de Odontologia da USP e a Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), da mesma instituição, são também grandes parceiras. Juntas, realizaram trabalhos em amamentação, deglutição, tratamento restaurador atraumático, anestesia e exodontia em Odontopediatria, entre outros. O conteúdo foi traduzido em sequências em vídeo do Homem Virtual, projeto da Disciplina de Telemedicina que desenvolve animações tridimensionais do corpo humano, com o uso de recursos de computação gráfica.

“As imagens do Homem Virtual são muito fiéis e mostram em detalhes as estruturas do corpo, suas funções, procedimentos e patologias. Elas facilitam muito o entendimento, sendo um poderoso objeto de aprendizagem”, explica Rosângela. Estas animações podem ser usadas tanto no ensino, na educação continuada, quanto para público leigo, conforme a descrição ou explicação que as acompanha.

Mais informações:
www.teleodonto.fo.usp.br
www.telessaudebrasil.org.br
www.cbtms.org.br
www.projetohomemvirtual.org.br

Veja a última parte na próxima edição do Jornal Odonto: Telessaúde na atenção primária


Parte I - Teleodontologia: novas perspectivas, novos contextos

Parte II - A Teleodontologia na prática

 

3º Setor | Anuncie | Arquivo JSO | Bastidores | Estatística | Expediente | Legislação | Fale com o JSO | Mural/Cartas | Utilidade Pública

Copyright @ 1999 Edita Comunicação Integrada. Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito.
Melhor visualização 1024x768pixels