O CFO anunciou em janeiro a Resolução CFO 196/2019 que autoriza a divulgação de autorretratos e de imagens relativas ao conhecido “antes e depois” dos tratamentos odontológicos. De acordo com a Dra. Sofia Takeda Uemura, presidente da comissão da ética do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp), essa resolução modificou uma legislação anterior que proibia esse tipo de publicação. “A ideia que se tem é que houve uma liberação geral, quando na verdade, continuam existindo regras para essas exposições”, afirma.

A conselheira ministrou nessa segunda-feira (13), a palestra “Como prevenir processos éticos que incluem as mídias sociais”, que integra a programação da 30ª Jornada Acadêmica e do 1º Simpósio das Ligas Acadêmicas do curso de Odontologia da Unoeste. Segundo ela, as redes sociais são uma boa ferramenta desde que utilizada corretamente. “É uma forma do dentista mostrar o seu trabalho e a sua formação. Tudo pode ser feito de uma forma que enfatize a qualidade do profissional e não de maneira sensacionalista, que traga uma mídia imediata”.

“Desde 2014 possuímos o Programa Integração do Crosp, que serve para a divulgação de questões éticas e de aspectos que envolvam o exercício profissional. Durante a minha palestra enfatizei a Resolução 196/20019 e, principalmente, alertei para os riscos, já que existe um entusiasmo para essa liberação do antes e o depois. Essa forma de divulgação também pode ser uma ferramenta usada contra o profissional”, alerta.

Acrescenta que algumas regras continuam em vigor como as que cirurgiões-dentistas podem divulgar imagens relacionadas a procedimentos de autoria própria, além de acrescentar nessas imagens o nome e registro profissional no conselho. “É preciso também que ele possua o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) do paciente ou do responsável. Com esse documento, precisa se cercar muito bem para não sofrer problemas futuros com a utilização de imagens que possam estar ligadas à questão mercantilista”.

Outro ponto comentado pela conselheira é que a Odontologia é uma ciência de meio. “Postar os seus resultados é delicado, pois isso não pode ser uma garantia de obtenção de resultados para o seus clientes. É válido destacar que o transcurso do procedimento não pode ser filmado ou fotografado para a mídia, isso é somente para as publicações científicas. Além disso, não deve haver a exposição do tecido de materiais instrumentais”, conclui.