P E S Q U I S A

Pesquisadores da Universidade de Bristol e do Institute of Odontology at Umea Universitity na Suécia sugerem que as características hereditárias e fatores como obesidade, educação e personalidade podem desempenhar um papel na cárie dentária e na periodontite, que estão entre as doenças mais comuns em todo o mundo. Porém, ao contrário de muitas outras bem conhecidas, saber como o risco destas patologias se desenvolve ainda é limitado.

Ingegerd Johansson (foto), professora sênior do Institute of Odontology at Umeå University na Suécia, que liderou a pesquisa, disse: “O estudo deixa claro que os dentes são parte do corpo. Podemos ver que parece haver ligação causal entre os fatores de risco para doenças cardiovasculares e cáries dentárias “.

Pesquisas anteriores sugeriram que vários genes podem estar envolvidos, mas nenhum foi confirmado. Isso ocorre em parte porque doenças complexas, como cárie dentária e periodontite, exigem grandes estudos para tirar conclusões comprovadas.

9 estudos, 461 mil participantes

O estudo de meta-análise, publicado na Nature Communications, combinou dados de 9 estudos clínicos internacionais com 62.000 participantes, juntamente com dados sobre a saúde dentária auto referida no Biobank do Reino Unido, incluindo 461.000 participantes, tornando-se o maior estudo do gênero. A análise envolveu a varredura de milhões de pontos estratégicos no genoma para encontrar genes com links para doenças dentárias.

Os pesquisadores foram capazes de identificar 47 novos genes com conexões para a cárie dentária. O estudo também confirmou que um gene imunológico previamente conhecido está ligado à periodontite. Entre os genes que poderiam estar ligados à cárie dentária estão aqueles que ajudam a formar os dentes e os maxilares, aqueles com funções protetoras na saliva e aqueles que afetam as bactérias encontradas nos dentes.

SAIBA MAIS

Artigo original MXP:   “Genes could play a role in tooth decay and gum disease”

Fonte: Medical X Press