2. Uma questão de saúde bucal e autoestima

Dados do IBGE e Ibope indicam que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente e 39 milhões usam próteses dentárias (entre 25 e 44 anos). Estes dados são parte de pesquisa que ouviu 600 latino-americanos, entre eles 151 brasileiros e a conclusão é que a perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos.

Segundo a pesquisa, 52% dos entrevistados disseram que a perda de dentes deixou a aparência do seu rosto pior; 43% afirmaram que a perda de dentes lhes atrapalha namorar ou paquerar; e 21% disseram que a condição lhes impediu de fazer novos amigos. Sobre autoestima e fala, 38% dos entrevistados manifestaram se sentir mais inseguros para ir a festas e eventos sociais; e 41% relataram mais dificuldade na pronúncia das palavras após a perda de dentes (fonte AgênciaBrasil/BrunoBocchini/Tania Rego).

 


VEJA NOS LINKS ABAIXO MATÉRIAS RELACIONADAS

Dia dos Pais: no Brasil, perda de dentes e envelhecimento são questões sociais

1 – VÁ VIVER!

2 – Uma questão de saúde bucal e autoestima

3 – Longevidade e romance

4 – A reinvenção da velhice e o fim da pirâmide populacional

5 – No Dia dos Avós, uma história de afeto para se inspirar