Pacientes com cânceres orais associados ao HPV podem ter melhor qualidade de vida com a  redução da radiação no tratamento, resultando em melhoria na qualidade de vida e redução de  custos.

Segundo Kevin Pearlstein, médico da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill (EUA), com doses mais baixas da radioterapia, as medidas de qualidade de vida incluindo a fala, a dor, e a socialização pioram geralmente após o tratamento, mas retornam aos níveis básicos após 3 a 6 meses.

Redução mais agressiva da radiação conduz a uma diminuição dos custos gerais do tratamento de 22%, com 33% , com menores custos de Radioterapia e 50% mais baixos nos cuidados pós-tratamento, segundo dados apresentados.

O que se espera é o retorno mais rápido à linha da qualidade base da vida, continuar a melhorar os sintomas ao longo do tempo e menos morbidade a longo prazo.