Novo estudo publicado na revista Clinical Oral Investigations, descobriu que bebidas ácidas com açúcar, como refrigerantes, são o fator comum entre obesidade e desgaste dentário entre adultos, segundo pesquisa de cientistas do King´s  College of London. Pessoas  acima do peso ou obeso estavam  indubitavelmente associados ao desgaste dos dentes. Também descobriram que o aumento do consumo de refrigerantes açucarados pode ser uma das principais causas da erosão do esmalte e da dentina nesses pacientes.

3.541 pacientes – Com base nos dados da Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição 2003-2004, analisaram uma amostra representativa de participantes da pesquisa com 3.541 pacientes nos Estados Unidos. O IMC do paciente e o nível de desgaste dentário foram as medidas de exposição e resultado na análise. A ingestão de bebidas ácidas açucaradas foi registrada através de duas entrevistas não consecutivas realizadas com intervalo de 24 horas, em que os pacientes foram solicitados a fornecer detalhes sobre a ingestão alimentar nesses dois dias.

“É a natureza ácida de algumas bebidas, como as carbonatadas e sumos ácidos de frutas, que leva ao desgaste dos dentes”, disse o autor principal do estudo, Dr. Saoirse O’Toole, do King’s College London.

O desgaste dentário é classificado como a terceira condição dentária mais importante, depois de cáries e doenças gengivais e o consumo de alimentos e bebidas ácidos é uma das principais causas disso. Pacientes obesos também têm outros fatores de risco, como aumento da probabilidade de doença do refluxo gástrico, o que foi controlado neste estudo.

Obesos x refrigerantes = a danos físicos e bucais

“Esta é uma mensagem importante para pacientes obesos que consomem calorias através de bebidas açucaradas e ácidas. Essas bebidas podem causar danos ao corpo e aos dentes. Há também uma mensagem importante para os cirurgiões-dentistas. Devemos perguntar aos pacientes obesos e com desgaste nos dentes que tipo de bebidas ingerem, pois isso pode ter um efeito em todo o corpo – e não apenas nos dentes “, acrescentou O’Toole.

30% dos europeus – Pesquisas anteriores da King’s College descobriram que o desgaste dos dentes afeta cerca de 30% dos adultos europeus. É o desgaste prematuro dos dentes devido ao amolecimento do esmalte dental provocado por ácidos dietéticos ou gástricos. Isto ocorre quando a camada externa, o  esmalte do dente,  se dissolve lentamente, levando a alterações na forma ou na aparência dos dentes, e podem tornar-se sensíveis a alimentos e a bebidas frias. Na pior das hipóteses, a estrutura do dente pode-se desgastar gradualmente. O desgaste severo dos dentes erosivos reduz a qualidade de vida e pode significar procedimentos complexos e dispendiosos. O desgaste dos dentes é evitável e mudanças nos hábitos de consumo podem ajudar a impedir esse risco.

FONTE: King’s College London/ScienceDaily
“Soft drinks found to be the crucial link between obesity and tooth wear”