A odontologia brasileira é uma das profissões mais afetadas com o Coronavírus, por conta da paralisação obrigatória de dentistas e clínicas. É um meio com 330 mil profissionais atuantes, segundo o Conselho Federal de Odontologia, que deixa de seguir com suas atividades. Apesar dessa pausa, a plataforma UDlab, que conecta dentistas a laboratórios de prótese em poucos cliques, segue garantindo a movimentação deste mercado.

Atualmente, cerca de 20 laboratórios continuam recebendo pedidos e produzindo próteses por conta da plataforma. Mesmo com a pausa, a Odontotech aplica o fluxo digital e garante com seu marketplace que as atividades e pedidos continuem. Além disso, também coloca seus laboratórios à disposição para a impressão de peças 3D que podem ser utilizadas por hospitais, caso haja necessidade.O fluxo digital aplicado pela plataforma diminui o risco de contaminação e garante que o mercado siga produzindoem período de quarentena.

“Neste cenário de alta contaminação, dentistas e laboratórios que utilizam o fluxo digital estão ajudando a diminuir os riscos, uma vez que com escaneamento intra-oral e a geração de arquivos digitais a possibilidade de um dentista contaminar a equipe de um laboratório é nula”, explica o CEO e fundador Luis Calicchio.

E-book -A UDlab também está disponibilizando os três primeiros capítulos de seu e-book que traz uma imersão ao fluxo restaurador digital. Para receber o conteúdo gratuito, basta se inscrever na página: https://www.udlab.com.br/.

Primeira odontotech do Brasil, a UDlab oferece uma plataforma que conecta dentistas a laboratórios em poucos cliques com a triagem baseada em localização, preço e prazo. É possível fazer a descrição da prótese com escala, cor e material, além do envio de vídeo e fotos e o pagamento do pedido via smartphone. Com a solução desenvolvida pela startup, os dentistas oferecem aos seus pacientes uma odontologia cada vez mais aperfeiçoada e os laboratórios captam mais clientes e aumentam suas atividades. Acesse udlab.app e saiba mais.

Foto: Mario Castelo