O Conselho Federal de Odontologia (CFO)lançou o Manual de Boas Práticas em Biossegurança para Ambientes Odontológicos, em com apoiocientífico do Instituto Latino-americano de Pesquisa e Ensino Odontológico (Ilapeo) e do International Team for Implantology (ITI).

O manual foi lançado para garantir maior segurança nos tratamentos odontológicos em tempos de pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). O material tem como base principal quatro agentes essenciais: cuidados a serem adotados no ambiente clínico, pelo cirurgião-dentista, pela equipe auxiliar e pelos pacientes.

Muito além de contemplar informações sobre procedimentos de urgência e emergência odontológicas em casos de pacientes contaminados com o vírus, o manual também é fundamental na retomada gradativa dos atendimentos eletivos. Considerando o preparo profissional para lidar com ambientes de alto risco biológico, o conteúdo conscientiza, sobretudo, a importância do papel dos profissionais da Odontologia para esclarecimento ao paciente e seus acompanhantes sobre a prevenção da propagação do vírus e de doenças contagiosas, o que incluem cuidados pós-atendimento odontológico, para evitar assim, a transmissão do vírus aos familiares no ambiente residencial.

O manual também está acessível em versão resumida para que os cirurgiões-dentistas possam disponibilizar aos pacientes. Dessa forma, os pacientes terão acesso mais simplificado às orientações que abrangem os padrões de biossegurança nos atendimentos odontológicos, além de assegurar o fortalecimento das informações aos profissionais da Odontologia.

O manual é de autoria dos cirurgiões-dentistas Geninho Thomé, Sérgio Rocha Bernardes, Sérgio Guandalini e Maria Claudia Vieira Guimarães.

Confira o manual completo no site do CFO (www.cfo.org.br).