Crescimento de 330% no Brasil em ataques cibernéticos durante a pandemia, com o uso de home offices, é o que aponta a empresa de segurança cibernética Kaspersky. Estes dados referem-se apenas aos meses de fevereiro a abril.

LGPD – Para o especialista em Gestão da Segurança da Informação da Indyxa, empresa especializada em infraestruturas para missão crítica, Tiago Brack Miranda, “garantir a segurança e a privacidade dos dados dos clientes é essencial para qualquer negócio. E diante do momento atual, a cibersegurança se torna ainda mais fundamental para os negócios. É necessário aprimorar a segurança dos dados e informações da empresa durante o home office, adotando boas práticas, por exemplo, ficar atento à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”, diz.

Como se proteger – Independentemente da localização dos dados, as empresas têm a obrigação de resguardar a privacidade das informações. “É fundamental ter uma política de segurança para o trabalho remoto com as recomendações e obrigações para seus colaboradores.”

*Por exemplo, instruir o funcionário a não utilizar redes públicas ou compartilhadas quando estiver longe do escritório. As Redes Wi-Fi abertas, que não exigem senhas, são muito utilizadas por criminosos digitais para capturar dados e senhas de acesso durante essa conexão.  “Existem algumas tecnologias fundamentais para o acréscimo da proteção e reduzir as possibilidades de ataques cibernéticos nos negócios”, informa o especialista.

*O primeiro passo para manter a disponibilidade dos serviços aos colaboradores é a proteção do perímetro, uma camada que protege a rede da empresa contra ameaças da internet. Com a utilização do home office, esse é o principal meio de acesso do colaborador a sua empresa. Outros itens como o Mobile Device Management (MDM), software que gerencia smartphones, tablets e outros dispositivos móveis ou o Data Loss Prevention (DLP), que previnem possíveis vazamentos.

*Além disso, o Firewall e IPS (Intrusion Prevention System ou Sistema de Detecção de Intrusão) protegem os meios de acesso ao ambiente da empresa. E claro, um bom antivírus ou antimalware com uma versão atualizada para a proteção dos dispositivos e dos dados tratados no dia a dia dos colaboradores.

…………

Fonte: Indyxa

Mais informações: www.presse.inf.br