A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) promove no próximo dia 12 de setembro, a partir das 8h30, o 1º Simpósio Virtual Internacional de Cardio-Oncologia. O evento on-line, com inscrições livres, será mais uma parceria com o American College of Cardiology e vai debater sobre as doenças cardiovasculares e oncológicas e discutir sobre as experiências para melhorar a prevenção, o diagnóstico e o tratamento das duas enfermidades que mais causam óbitos no mundo.

O presidente da SBC, Marcelo Queiroga, explica que a transição demográfica é um dos motivos de aumento da prevalência do câncer e das doenças cardiovasculares, que os fatores de risco das doenças cardiovasculares são semelhantes em diversos tipos de câncer e relevantes, tanto mecanisticamente quanto epidemiologicamente, para múltiplos regimes de tratamento, pois eles podem se relacionar à cardiotoxicidade. “Os pacientes oncológicos ainda têm risco cirúrgico mais elevado e maior probabilidade de desenvolver complicações como arritmias cardíacas e eventos tromboembólicos. Por isso, é necessário ter um olhar espacial para esse contexto médico.”

Nova fronteira – As grandes prioridades no campo da cardio-oncologia – uma nova fronteira do conhecimento científico da cardiologia – são a identificação, o tratamento e a prevenção de fatores de risco de doenças cardiovasculares em pacientes com câncer e sobreviventes dessa doença. Nesse contexto, importantes esforços de pesquisa estão voltados à prevenção, ao diagnóstico e ao tratamento desses pacientes. “Há uma necessidade fundamental de se expandir a educação em cardio-oncologia entre os especialistas das áreas cardiológica e oncológica”, destaca Queiroga.

Neste evento on-line internacional, a SBC juntamente com o ACC e os principais especialistas da área vão debater os recentes avanços, com base nas melhores evidências científicas disponíveis na área. Serão enfocadas as recentes publicações no Journal of the do American College of Cardiology (JACC Cardio-Oncology) e nos Arquivos Brasileiros de Cardiologia (ABC Cardiol). Também será apresentada a Diretriz Brasileira de Cardio-oncologia em detalhes, com discussão das recomendações, e as diretrizes da European Society for Medical Oncology (ESMO).

O 1º Simpósio Virtual Internacional de Cardio-Oncologia traçara o panorama atual da cardio-oncologia e terá como temas: epidemiologia, diagnóstico/predição, manejo de tratamentos novos e convencionais para o câncer; avanços da ecocardiografia na disfunção cardíaca relacionada à terapia do câncer; imagem avançada em cardio-oncologia; amiloidose de cadeia leve: diagnóstico e fundamentos no manejo; pesquisas em andamento no Brasil; intervenção coronariana em pacientes com câncer; procedimentos cardiovasculares minimamente invasivos; e biomarcador mecanístico e predição de risco de imagem na cardio-oncologia.

Segundo Ludhmila Abrahão Hajjar, diretora de Ciência Tecnologia e Inovação da SBC, no Brasil, há estudos que demonstram que no paciente com câncer de mama, por exemplo, a principal causa de mortalidade cinco anos após a doença neoplásica é a doença cardiovascular. Por conta deste chamado epidemiológico é importante fazer com que a cardio-oncologia esteja disseminada no que se refere às suas práticas. “É uma subespecialidade da cardiologia que não exige muito investimento, mas treinamento teórico, cumprimento de protocolos, uma avaliação diagnóstica especializada. E é o que a SBC está propondo com a realização do 1º Simpósio Virtual Internacional de Cardio-Oncologia, levando a expertise, a capacitação ao cardiologista e, com isso, promovendo o cuidados especializados aos pacientes oncológicos, que hoje são inúmeros”, ressalta.

SERVIÇOS

Inscrições e mais informações: www.cardio-oncology.cardiol.br