Em um ano atípico onde o isolamento social foi regra, a campanha #ConexãoAVC  promovida pela World Stroke Organization (WSO) e várias instituições brasileiras destaca a necessidade de buscar ajuda médica nos casos de acidente vascular cerebral e, especialmente, à importância de se prevenir. De acordo com o estudo Global Burden of Diseases (Carga Global de Doenças), 1 em cada 4 pessoas terá a doença ao longo de vida, sendo 90% das situações evitáveis.

Por isso, o foco da iniciativa em 2020 é o exercício para a redução dos riscos. O sedentarismo aumenta em 36% as chances de ter um AVC e a atividade física regular pode transformar positivamente esse cenário. Mas, como conscientizar a população sobre a necessidade de se movimentar sem as ações presenciais, com cada um dentro de sua própria casa? A solução foi dar largada na maior cadeia online de dança do mundo.

“Infelizmente, ainda enfrentamos limitações físicas na maioria dos países devido à pandemia. Então, decidimos reunir vídeos de pessoas dançando através das redes sociais. Elas gravam sua coreografia com seus próprios celulares e publicam nos perfis com uma mensagem de conscientização sobre a doença, mostrando que aceitaram o nosso desafio e alcançando um número ainda maior de cidadãos”, explica Gisele Sampaio Silva, diretora científica da Rede Brasil AVC, secretária-geral da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) e membro do Comitê da #ConexãoAVC.

Dia Mundial – No Dia Mundial do AVC, em 29 de outubro, às 8h, os participantes irão se reunir em uma festa de dança digital, onde todos podem contribuir se movimentando e indicando músicas para a playlist do evento, construída coletivamente. A comemoração virtual busca sinalizar para a importância da campanha mundialmente.

Crianças – Outra vertente da campanha é voltada para o público infantil, com a criação de personagens chamados “FAST Heroes”. Segundo a especialista, o diálogo com os pequenos também é muito importante, tendo em vista que uma criança pode passar os conceitos aprendidos a três ou mais adultos de sua convivência. “A conscientização não é só sobre o AVC, mas sobre uma vida equilibrada, que faz diferença na hora de evitar os riscos ao bem-estar da população”, explica.

NO BRASIL – A campanha nacional se estenderá do dia 26 de outubro a 29. Para chamar a atenção das pessoas na internet, as organizações estão explorando as possibilidades do universo digital, como o portal www.conexaoavc.com.br – atualizado diariamente – e as populares hashtags. Entre as principais, estão: #AVCNaoFicaEmCasa, #naodeixeqsejavc, #CampanhaAVC2020 e #1in4. Nas redes, elas servem para impulsionar temas em discussão a outros usuários.

“Ao longo de todo o mês de outubro, vamos divulgar informações e atualizações sobre a doença através do site, além de realizar webinares para discussão de temas que auxiliem as pessoas na prevenção e na adoção de um estilo de vida mais saudável”, pontua Gisele.

A Academia Brasileira de Neurologia (ABN), tradicional parceira das ações da WSO, lidera muitas dessas iniciativas, com a colaboração de novidades, especialistas e eventos online.