O mundo todo soma mais de 1,7 milhão (1766,962) de mortes causadas pelo Corona Vírus19. E está se preparando para dar início à vacinação, com protocolos definidos considerada a única forma eficaz para enfrentar a doença, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Brasil – com suas 177 mil mortes (177.275), há desencontro de informações sobre a primeira onda e também com previsão da segunda, que já está chegando ao país. Os desentendimentos e acordos políticos perturbam decisões sérias e eficazes. O governo brasileiro informou que a vacina da Pfizer não será usada, pois dificulta a sua aplicação.

O Ministério da Saúde informa que a tendência é iniciar a vacinação a partir do primeiro trimestre de 2021, prevendo 4 etapas: pessoas com mais de 75 anos, acima de 60 anos e população indígena. Depois seria a vez das pessoas com doenças agravadas pelo Covid-19 e portadoras de doenças do coração e renais.

A seguir, viria fase dos profissionais das forças de segurança e de salvamento, funcionários do sistema prisional e presídios. Mas tudo depende ainda da aprovação da Anvisa. O MS calcula que 109,5 milhões de Brasileiros serão vacinados nestas 4 fases.

A vacina que a Pfizer desenvolveu com BioNTech indica uma eficácia de 95% e seria destinada a idosos e jovens. O problema desta vacina é que ela exige manutenção em temperatura de frigoríficos  – menos 70 graus  -por 5 dias.

Faltam 80 milhões de doses- São necessárias 2 doses da vacina para surtir efeito nestas primeiras 4 etapas, então serão necessárias 80 milhões de doses, de ampolas, de seringas e outros itens. Estão sendo feitas reuniões com outros laboratórios e o importante é que a vacina seja registrada na Anvisa para haver segurança quanto à sua eficácia. O MS calcula que serão vacinadas 109,5 milhões de brasileiros nas 4 fases.

Bons exemplos – França –O país já tem protocolos para vacinar1 milhão de pessoas em asilos e mais 14 milhões de fragilizados. Estima-se que devam ser vacinadas 100 milhões de pessoas, com 2 doses das Pfizer/BioNTech e Modena.  O país contabiliza 55.392 mortes.

Reino Unido foi a primeira nação do Ocidente a autorizar a vacinação das marcas Pfizer e alemã BioNTech contra o covid-19. Foram entregues 10 milhões de doses a hospitais, tendo como meta o Reino Unido voltar à normalidade em breve.

OMS – Tedros Gegreyes, diretor da OMS, comemora as decisões dos países que estão utilizando agências reguladoras de saúde. Ele reitera a necessidade da vacinação dentro de protocolos de regulação independentes.

*Números atualizados às 13h20 de 7.12.20

Para saber mais:

Fonte: OMS/Opas

https://www.paho.org/pt/covid19