Suscetibilidade ao fumo e exposição ao marketing relacionado ao tabaco, entre jovens que nunca fumaram, foram preditivos do tabagismo futuro, segundo o Medical Journal.

Não houve grandes mudanças nos últimos 20 anos na relação tabagismo e jovens: a suscetibilidade ao fumo não mudou, embora o tabagismo experimental tenha diminuído. Nesse estudo, publicado pela revista Pediatrics, pesquisadores avaliaram como a suscetibilidade ao fumo e o marketing relacionado à indústria do tabaco influenciaram a iniciação ao tabagismo, com os resultados indicando que ambos os fatores foram preditivos de tabagismo futuro.

Fonte: Medical Journal