O Conselho Federal de Odontologia (CFO) esteve reunido nessa segunda-feira, 9 de agosto, com Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em defesa da expansão do atendimento odontológico e da valorização do Cirurgião-Dentista. O Secretário-Geral, Claudio Miyake, representou o Presidente do CFO, Juliano do Vale, e contou com a participação da Coordenadora-Geral de Saúde Bucal, Caroline Martins, do Secretário de Atenção Primária à Saúde (SAPS/MS), Raphael Câmara Medeiros Parente, e da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais na Odontologia (SBTI), representada pelo Presidente, Tarley Pessoa de Barros, e pelo Coordenador Norte/Nordeste, Jorge Antônio Diaz Castro.

A reunião enalteceu o trabalho realizado em parceria pelo CFO e o Ministério da Saúde desenvolvido às redes de atenção primária, secundária e terciária, em todas as esferas (municipal, estadual e federal). Em especial, a reunião buscou caminhos para legitimar a ampliação da Odontologia Hospitalar em caráter obrigatório no Sistema Único de Saúde (SUS), a fim de incorporar a expansão desse serviço fundamental à saúde da população, bem como outras especialidades odontológicas na rede pública de saúde.

Além disso, o CFO evidenciou a necessidade de aumentar os investimentos em saúde bucal, com ampliação de serviços e monitoramento de resultados, bem como expandir o fortalecimento da equipe técnica da Coordenação Nacional de Saúde Bucal. “Essa parceria firmada entre o CFO e o Ministério da saúde foi fundamental para os avanços da Odontologia nos últimos anos. Agora, buscamos novas diretrizes para evoluir nesta caminhada de valorização contínua da Odontologia, enquanto assistência integral de saúde à sociedade”, afirmou o Secretário-Geral do CFO, Claudio Miyake.

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi receptivo às demandas apresentadas pelo CFO, que refletem os enfrentamentos manifestados pela categoria. Para o CFO, tão importante quanto destinar investimento à atenção básica, a saúde bucal precisa avançar na ampliação do acesso da população às especialidades odontológicas.

A Coordenadora-Geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Caroline Martins, destacou a importância do pré-natal odontológico no âmbito do SUS e o papel dos Conselhos de Odontologia para realização do levantamento epidemiológico em parceria com o Ministério da Saúde. “No momento, a Coordenação-Geral de Saúde Bucal está em fase final de reformulação das “Diretrizes para a prática clínica na atenção primária – Tratamento Odontológico em Gestantes” a fim de aprimorar a promoção da saúde bucal da gestante na Atenção Primária à Saúde (APS). O Sistema CFO/CROs contribuiu com a consulta pública junto à categoria e à população, em junho”, completou.

O diálogo também reforçou, através da SBTI, a necessidade de autorização do uso da toxina botulínica por Cirurgiões-Dentistas no âmbito do SUS, para fins funcionais.

Por Michelle Calazans, Ascom CFO.
imprensa@cfo.org.br

Fotos: Myke Sena/MS