A avaliação é do ranking britânico THE Ranking by Subject, elaborado pela consultoria britânica Times Higher Education

A consultoria britânica Times Higher Education (THE) divulgou hoje, dia 16 de setembro, o ranking das melhores universidades em quatro áreas do conhecimento: SaúdeCiências da VidaCiênciasFísicas e Psicologia.

A USP é a 84ª melhor universidade do mundo na área da Saúde, seguida da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Universidade Federal de Sergipe (UFS), classificadas na posição 251-300.

Além da área da Saúde, a USP lidera entre as instituições latino-americanas em outras duas áreas: Ciências da Vida (na posição 126-150) e Psicologia (301-400). Na área Ciências Físicas, a Universidade ficou no grupo 401-500, empatada com a Unicamp e com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

A consultoria informou que no dia 6 de outubro será divulgado o ranking das áreas de Engenharia e Ciências da Computação. No dia 13 de outubro é a vez das áreas de Ciências sociais, Administração e Economia, Educação e Direito; e no dia 3 de novembro será divulgado o ranking de Artes e Humanidades.

O THE by Subject emprega os mesmos critérios utilizados no ranking mundial da THE, mas adaptados para cada área de concentração. São considerados 13 indicadores de desempenho, dentro de cinco áreas: Ensino (ambiente de aprendizagem); Pesquisa (volume, renda e reputação); Citações (influência da pesquisa); Perspectiva Internacional (pessoal, estudantes e pesquisa); e Renda da Indústria (transferência de conhecimento).

Neste ano, 1.523 universidades de 98 países e regiões foram classificadas em pelo menos uma das quatro disciplinas reunidas pela Times Higher Education.

THE Rankings

A consultoria britânica Times Higher Education é responsável por alguns dos principais rankings universitários do mundo. No ranking principal, o World University Rankings, divulgado no dia 1º de setembro, a USP foi classificada no grupo de 201-250, mantendo a liderança na América Latina e se igualando a instituições como a Universidade de Waterloo (Canadá), Universidade de Surrey (Reino Unido), Universidade da Coreia (Coreia) e Universidade de Tel Aviv (Israel). Das cinco categorias de indicadores, a USP ficou entre as 100 melhores instituições do mundo em duas: Ensino e Pesquisa.

No THE Latin America University, uma avaliação específica em que os indicadores são ajustados para refletir melhor as características das instituições da região, a USP ficou na 2ª posição, sendo a brasileira mais bem classificada.

Já no ranking das Universidades das Economias Emergentes, divulgado no dia 9 de março, a USP foi classificada na 13ª posição, mantendo a liderança entre as instituições brasileiras. O ranking avalia as instituições de 48 países considerados emergentes.

Fonte: Jornal da USP/ Por Erika Yamamoto