arquivo.gif (4846 bytes)

logojornal.gif (6804 bytes)

"Evidence-Based Medicine(EBM) in Dentistry"
Parte I
----------------------------------------
Cibele Comerio-Kappert

O único meio para a garantia de qualidade da odontologia
na virada do terceiro milênio

cibele.jpg (1566 bytes)
O conceito EBM foi desenvolvido pela primeira vez no final dos anos 70 pelo grupo de trabalho de David Sackett na Universidade McMaster (Hamilton, Canada). A tradução para o português desse conceito seria "odontologia baseada em comprovação", mas a sigla EBM é aceita internacionalmente, abrangendo não só a medicina, como também a odontologia. O princípio EBM consiste em complementar e assegurar as decisões baseadas tradicionalmente na experiência e rotina clínica (do tipo diagnóstico, prognóstico, terapêutico ou preventivo) através da confirmação com os resultados de pesquisas relevantes, de alto nível científico.

A aplicação na clínica diária do conceito EBM tem início com o preenchimento da primeira ficha do paciente, que deve seguir um modelo pré-estabelecido (p.ex.: "conduz no caso de pacientes com os sintomas x a terapia y, comparada com a terapia z, ou sem terapia nenhuma, a uma diminuição da queixa ?). A procura das evidências (comprovação científica) só é possível com o uso dos meios eletrônicos de comunicação, ou seja com o acesso aos bancos eletrônicos de dados científicos pela interligação dos computadores. Isso vem substituir os meios tradicionais de aquisição e intercâmbio de conhecimento: consulta com colegas especialistas da área, leitura de livros recomendados ou de artigos específicos, incluindo a visita em congressos. Fontes de informação desses tipos apresentam a desvantagem de estarem frequentemente desatualizadas, além de não apresentarem a transparência e a comprovação necessária para o sistema EBM.

Um dos objetivos desse conceito é diferenciar o conhecimento fundamentado com experiências científicas, de opiniões pessoais, tendências de grupos ou terapias da moda. Porém mesmo os maiores entusiastas desse conceito são obrigados a reconhecer que o processo de implantação a nível de consultório clínico ainda vai custar algum tempo.

Os cirurgiões-dentistas e médicos que quiserem se ocupar com o conceito EBM terão que se familiarizar com alguns princípios e técnicas clínico-epidemiológicos, assim como também com uma terminologia específica. Definições como validade, sensibilidade, especificidade, valores de previsão positivos e negativos, redução de risco absoluta e relativa, efetividade relativa e Odds Ratio são alguns dos termos que fazem parte do jargão EBM. Para os leitores que tiveram o seu interesse despertado para o EBM seguem abaixo alguns endereços Web, melhor dizendo Internet-Links para uma primeira "based-visit".


* Cibele Comerio-Kappert, cirurgiã-dentista brasileira, é pesquisadora na Universidade de Freiburg (Alemanha)


PRIMEIRA PÁGINA

ÍNDICE ANTERIORES

ARQUIVO DE LEGISLAÇÃO

FALE CONOSCO