Ano X nº 142 -

Últimas Notícias

Artigos/Crônicas

Bastidores

Cash

Corpo&Cuca

Editorial

Empresas

Lazer&Cia

Mural/Cartas

Na Rede

Pesquisa&Tecnologia

Profissão

Saúde

Saúde Bucal

3º Setor

Utilidade Pública

SERVIÇOS

Anuncie

Expediente

Fale com o JSO

Arquivo JSO

Legislação

Estatística

LINKS ÚTEIS

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Viagens


Vinhos

Por Armando Stelluto Jr.

Um brinde à nossa saúde

Você já deve ter lido ou ouvido falar que beber vinho faz bem à saúde, mas não é demais repetir: faz e muito. Além disso (como se fosse pouco!), a bebida festejada por Dionísio (ou Baco para os romanos), o filho do deus grego Zeus com a princesa Sem ele, alegra a alma, estimula a vida. Então, saúde!

A partir da história da mitologia grega, soube-se que homens e mulheres bebedores de vinho apresentavam-se fortes, joviais, mais dispostos para a vida. Uma verdade para durar toda a eternidade.

O segredo está na enorme quantidade de polifenóis (cerca de 200 deles) encontrados aos montes no vinho, e deles os principais agentes da boa saúde são os taninos, as flavonas, os ácidos fenólicos e o campeão resveratrol. A maior força vem deste último, que ajuda a reduzir o LDL, o colesterol ruim, e a elevar o colesterol bom, o HDL. É, o resveratrol tem a força. “O vinho tinto, possui cerca de 20-50 vezes mais resveratrol do que o branco, especialmente porque durante a produção, na fermentação, são incluídas as cascas”, explica a nutricionista Tatiana Zanin, de Portugal (www.tuasaude.com ) , para quem o vinho tinto sem álcool contém as mesmas propriedades, assim como o suco de uva escura.

Além de combater a deterioração celular e proteger as funções cardiovasculares do nosso organismo, o vinho vai bem para o sistema cerebral (quem bebe vinho moderadamente tem 30% menos chances de sofrer  um AVC isquêmico, o mais comum, como já afirmou o dr. Antônio Carlos do Nascimento, endocrinologista de São Paulo). As doenças virais de pulmão, e mesmo as inocentes gripes, são combatidas pelo poderoso resveratrol, que também é capaz de inibir a proliferação de tumores. Há indícios, ainda, de que esse polifenol tem o poder de desativar a proteína NF – Kappa B, a qual tem muita importância na iniciação do câncer.

Outra descoberta dos benefícios da bebida abençoada por Dionísio, realizada pelo National Institute for Longevity, do Japão, garante que quem bebe vinho moderadamente tem Q.I. mais elevado do que quem não consome essa bebida. Na mesma linha, a Universidade de Copenhague, na Dinamarca, anunciou, baseada em estudos comparativos com bebedores de cerveja, que os benefícios para a memória e para a socialização das pessoas são muito maiores para os apreciadores moderados de vinho. Cientistas de Milão, na Itália, e de Bordeaux, na França, descobriram algo parecido. Segundo os  pesquisadores italianos, o resveratrol regenera os neurônios. Os franceses, por sua vez, chegaram à conclusão de que as pessoas que bebem de 250 a 500 ml de vinho tinto por dia, nas refeições, reduzem em 75% as possibilidades de desenvolver a Doença de Alzheimer. O natural e inevitável envelhecimento do nosso organismo também pode ser, de certa forma, contido com o consumo moderado de vinho, porque seus antioxidantes (as vitaminas C e E, mais os polifenóis) ajudam a reduzir os efeitos dos radicais livres em nosso corpo. O efeito antiidade do vinho é uma bênção para todos nós. Saúde!

 


Vinho aumenta a libido feminina

A libido feminina aumenta com o consumo diário de uma ou duas taças de vinho tinto, conforme um estudo feito pelo Hospital Santa Maria Annunziata, de Florença, na Itália. O trabalho pesquisou a sexualidade feminina a partir de 19 questões baseadas em critérios relacionados do desejo ao interesse, da lubrificação ao orgasmo e da satisfação à dor.

“O estudo mostrou que as mulheres que consomem de um a dois copos de vinho tinto por dia (11%) têm uma sexualidade melhor do que o grupo de mulheres abstêmias (35%), ou até mesmo as que bebem ocasionalmente”, explicou o hospital. Para os pesquisadores, o vinho tinto tem mais de 300 tipos de polifenóis, com ação sobre a condição hormonal feminina, principalmente no estrogênio.


Cosmético com ação antienvelhecimento

A uva Chardonnay, a mesma de bons vinhos brancos, como o champanhe, está sendo utilizada na composição de cosmésticos antienvelhecimento. As sementes e a casca da fruta contêm substâncias que ajudam a combater os radicais livres, que prejudicam a pele.

Consta que o antioxidante da Chardonnay é 2,8 vezes superior a uma grama de vitamina E e 2,2 vezes em relação a uma grama de vitamina C.

Também tem propriedades cosméticas o resveratrol, um tipo de substância polifenol encontrada na casca da uva e nos vinhos, mais ainda nos tintos, e numa hortaliça chamada azeda. Ele é antiinflamatório e antioxidante, além de promover a saúde das células cutâneas.

Vinho sem alcool

Surpresa para alguns enólogos e sommeliers, Portugal terá a partir deste mês o seu primeiro vinho sem álcool comercializado no país, lançado pela vinícola José Maria da Fonseca, a JMF, que se mantém em Setúbal há 175 anos.

No Brasil, o vinho sem álcool existe há duas décadas, produzido na Serra Gaúcha. Como o álcool no vinho (etanol) decorre da fermentação das uvas, ou seja, é parte natural da bebida, muitos não a consideram como vinho mesmo. No entanto, o vinho sem álcool mantém as propriedades saudáveis do produto alcoolizado, com a vantagem adicional de que tem menos calorias.

 


A lua e o sabor dos vinhos

Há quem diga que a posição da lua e das estrelas tem influência sobre o sabor da uva e, consequentemente, dos vinhos. Há quem diga, também, que isso não passa de bobagem.

Controvérsias à parte, fato é que na Inglaterra tem gente faturando alto com essa história.  Alguns comerciantes decidiram “seguir à risca” uma tabelinha da posição lunar para o consumo de vinhos, para que deles se pudesse “obter o melhor”. A tal tabelinha é um calendário inventado pela alemã Maria Thun e publicado em 1950, que classifica os dias da semana como fruta, flor, folha e raiz, isso em função da posição da lua e das estrelas. Portanto, os vinhos ficariam melhores se consumidos no dia da fruta, sofrendo as influências e humores lunares das uvas. Alguns comerciantes ingleses de vinho disseram que fizeram o teste e que ele funcionou. Nos dias de fruta, os vinhos estavam com sabor exuberante, disseram, mas ao mesmo tempo não deram boas explicações para os outros dias da semana com relação ao vinho.

Por outro lado, há um fato: um mesmo vinho pode apresentar sabores diferentes em dias diferentes, às vezes melhor, às vezes nem tanto. Mas, isso também tem a ver com inúmeros fatores. Especula-se, ainda, sobre um outro calendário, o biodinâmico, que tem uma aceitação muito forte na agricultura e na viticultura e que esteja envolvido nessa questão, porque este segue as fases da lua para o plantio.

Daí garantir-se que o vinho em determinado dia ou fase da lua é melhor ou pior, bem....

Chineses bebem muito vinho

A China está conquistando mais um título superlativo. Segundo algumas vinícolas francesas, o mercado chinês consome tanto vinho que em breve entrará para o grupo dos dez primeiros consumidores da bebida no mundo. Os chineses tomam três milhões de garrafas de vinho por ano e só a França espera entrar com um milhão, o equivalente a toda a produção de Aquitaine. Por sua vez, as exportações portuguesas de vinho para Hong Kong, Macau e China totalizaram 7,6 milhões de euros em 2008, o dobro de quatro anos antes. Entre 2007 e no ano passado, o crescimento foi de 33%, batendo 1,9 milhões de euros.

A produção chinesa de vinhos é pequena e concentra-se mais na província de Shandong. Mas as importações da bebida crescem 20% ao ano. Especialistas portugueses acreditam que em 2017 a China se tornará o maior consumidor mundial de vinho, passando os Estados Unidos.

Vinho Obama, um africano da França

O vinho tinto Obama, lançado recentemente em “homenagem” ao marco histórico norte-americano que representou a eleição de Barack Obama, é produzido na França pela vinícola Domaine Saint-Antoine, da africana Ângela Bousquet-Keita, originária da Guiné. São oito mil garrafas colocadas à venda, sendo a primeira delas entregue de presente a Obama. Convém esperar quatro anos para ver se “Obama” será verdadeiramente um bom vinho. Voilà!

 


Caminhadas do vinho

Em Gardnerville, Nevada, os americanos estão realizando caminhadas frequentes para promover os vinhos locais. Os passeios vão de junho a setembro, sempre procurando atrair visitantes, que são servidos pelos produtores de vinho da região.

Maior degustação do mundo

A Vila de Coruche, ao Sul de Portugal, quer entrar para o Guinness Book com “a maior degustação de vinhos do mundo”, realizada recentemente com mais de um mil litros de vinho branco e cerca de cinco mil provadores. Até agora, a maior marca de evento parecido registrada aconteceu na Espanha, em Aranda de Duero, região de Burgos, com 5.095 participantes.  

Brancos são os preferidos dos britânicos

Os vinhos brancos são a preferência nacional dos britânicos enófilos, segundo uma pesquisa feita pela empresa Wine Intelligence. Os apreciadores de bebidas alcoólicas da Grã-Bretanha se dividem em 34% para os vinhos, 27% de cerveja e 20% gostam mais de destilados. Dos bebedores de vinhos, 54% ficam com os brancos e 35% com os rosados.

 


Vinho do Ceará, sim senhor

A cidade de Sobral vem produzindo de forma artesanal o primeiro vinho do Ceará. Atualmente, são mil litros por colheita, com  planos para chegar a 30 mil após a expansão dos vinhedos de 2,5 hectares para quatro ou cinco hectares. O produto ainda não obteve o registro no Ministério da Agricultura. O português Jorge Santos, diretor de produção da vinícola, garante que está criando “um vinho que não deixará o Ceará envergonhado”. Vixe!

Dia Estadual do Vinho no RS

O Rio Grande do Sul comemorou em 4 de junho o Dia Estadual do Vinho, com atrações públicas, eventos cívicos, concursos  e degustações, muitas degustações. No Vale dos Vinhedos, onde se concentram as principais vinícolas gaúchas, foi instituído um prêmio pela Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos

(Aprovale) para homenagear a qualidade dos vinhos de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul.

VINEXPO, a maior feira de vinho do mundo

A França está realizando em Bordeaux a 15ª. Vinexpo, a maior feira do mundo do setor vinícola. Nesta edição, que foi  até 25 de junho, participaram 45 países. O Brasil foi representado pelos produtores Miolo, Salton, Casa Valduga, Lídio Carraro, Don Laurindo e Vinibrasil. Vinhos brasileiros de alto nível já foram premiados 24 vezes na própria França.  No ano passado, a Vinexpo contou com a participação de 2.400 expositores; os visitantes foram 51.779, vindos de 53 países.


Em busca dos 16 mais mais

Os 16 vinhos mais representativos da safra de 2009 do Rio Grande do Sul devem sair em 26 de setembro, após a Avaliação Nacional de Vinhos, que será realizada no Parque de Eventos da Fenavinho, em Bento Gonçalves. Serão seis categorias avaliadas: branco fino seco não aromático, branco fino seco aromático, rosé seco, tinto fino seco, tinto fino seco jovem e vinho base para espumante. As amostras serão coletadas em cada vinícola inscrita a partir de 7 de julho pela própria comissão organizadora da avaliação. Em agosto, elas serão degustadas no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, por enólogos, conforme critérios da Organização Internacional da Uva e do Vinho e União Internacional de Enólogos. A venda de ingressos para o público começa na segunda quinzena de agosto.

Os melhores de Flores da Cunha

Um grupo de enólogos está degustando na Serra Gaúcha 180 amostras de vinhos e sucos de uva de 29 vinícolas para o concurso Os Melhores Vinhos de Flores da Cunha. A degustação de 15 deles por dia vai até 29 de junho, quando então serão conhecidos os vencedores nas categorias vinhos de mesa, vinhos finos e sucos de uva. A premiação de vinho branco de mesa seco, vinho tinto de mesa seco e suco de uva escura integral compreende as medalhas Galo de Ouro, Prata e Bronze; os produtos elaborados com vitiviníferas receberão como prêmio as medalhas Baco de Ouro, Prata e Bronze.

Edicão 143 - Vinho faz bem, mas... A bebida de Baco não é milagrosa. Cuidado!

Edição 145 - Vinho – Saúde! Uma história de dois milhões de anos

________________________________________________________

 

Veja também

VINHOS EM OUTRAS EDIÇÕES

Edicão 143 - Vinho faz bem, mas... A bebida de Baco não é milagrosa. Cuidado!

Edição 145 - Vinho – Saúde! Uma história de dois milhões de anos

 


 

Ed142_ 26_06_2009


Copyright © 1999 Edita Comunicação.Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito