Cadastre seu e-mail

 
Ano X nº 148 -

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Viagens

NA REDE
Edição 148 - 10/12/2009

 

Games médicos ajudam em tratamentos de saúde e fisioterapia

Games voltados para o setor da saúde, como auxiliares em tratamentos diversos e em sessões de fisioterapia, vêm ganhando espaço no mercado e se transformando em importante ferramenta para recuperação de pacientes. E jogos produzidos em Santa Catarina já começarão a ser testados em clínicas de Florianópolis a partir desta semana.

Antes considerados verdadeiros "inimigos" para o desenvolvimento das crianças e até mesmo como brinquedos "prejudiciais" à saúde, os games estão conseguindo mostrar sua outra faceta. Os jogos temáticos ou chamados de "sérios" pelos próprios especialistas já começam inclusive a ser produzidos no Brasil. Uma empresa com sede no Polo de Games de Santa Catarina é a primeira do País a desenvolver jogos específicos para a recuperação de vítimas de acidentes ou com limitações físicas nos membros inferiores e superiores.

Os catarinenses desenvolveram uma plataforma específica para a utilização junto a fisioterapeutas. O jogo faz com que os pacientes realizem os movimentos típicos do tratamento de uma maneira mais divertida e lúdica. No desenho, os movimentos realizados para encher um balão ou trabalhar numa máquina de sorvete são reproduzidos através dos joysticks usados pelo Wii. O nível de limitação física do paciente pode ser calibrado antes do jogo ter início.

A Fisiogames, empresa responsável pelos jogos, está localizada dentro de uma incubadora mantida pelo governo do Estado que tem como objetivo desenvolver o segmento de jogos eletrônicos. O grupo conta, além de programadores e designers, com especialistas na área de psicologia e fisioterapia. "Existem games que são adaptados para o uso em terapias médicas", explicou o diretor Daniel San Martin ao site Terra. "No nosso caso, estamos produzindo games com a finalidade específica de atender aos profissionais da medicina".

De acordo com o gamedesigner Alessandro Vieira dos Reis, que também é formado em Psicologia, os jogos eletrônicos de qualquer tipo são capazes de elevar a autoestima das pessoas, distrair e oferecer diversão. Por isso, deveriam ser desenvolvidos, com a ajuda de profissionais do setor, para atender as demandas clínicas. "Jogos podem ser usados no contexto clínico como forma de sensibilizar e informar as pessoas sobre as doenças e tratamentos. É uma forma de humanizar o tratamento através da tecnologia", disse. "Isso traz efeitos sensíveis nos aspectos emocionais do paciente, aumenta a aderência ao tratamento e tem um efeito psicológico muito positivo".

Reis conta o caso de pesquisadores americanos que desenvolveram um jogo de tiro para crianças portadoras de câncer. No game, elas entram no corpo humano e destroem as células doentes. "Depois de começarem a usar o jogo, essas crianças começaram a conversar mais sobre o câncer e se sentiram fortes para lutar contra a doença", disse. "Existem exemplos fartamente documentados de como os games podem ser usados para auxiliar tratamentos de saúde".

Os games para a saúde já são utilizados com muita repercussão na América do Norte. A Universidade McGill, no Canadá, lançou pela web três jogos desenvolvidos para trabalhar a autoestima de pacientes. O tema ganhou uma série em emissoras de TV locais. Em todo o mundo, existem cerca de 300 games desenvolvidos para a utilização por profissionais médicos em várias áreas. Exemplos são o Brain Games, usados para desenvolver a atenção e habilidades psico-motoras e o Exergames, usados inclusive com o WiiFit.

Fonte: Terra

 

 

 

 

3º Setor | Anuncie | Arquivo JSO | Bastidores | Estatística | Expediente | Legislação | Fale com o JSO | Mural/Cartas | Utilidade Pública

Copyright @ 1999 Edita Comunicação Integrada. Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito.
Melhor visualização 1024x768pixels