Cadastre seu e-mail

 
Ano X nº 152 -

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Viagens

Saúde

Edição 152 - 10/04/2010

 

 

Ar-condicionado: falta de manutenção pode prejudicar a saúde

O hábito de passar a maior parte do tempo em ambientes com ar-condicionado, seja em casa, no trabalho ou no carro, apesar de garantir conforto e bem-estar pode ter consequências para saúde.

Segundo o pneumologista do Incor (Instituto do Coração) do Hospital das Clínicas do FMUSP, Dr. Ubiratan de Paula Santos, o uso de equipamentos para resfriar o ar pode favorecer a proliferação de fungos e de bactérias que contribuem para o surgimento ou para o agravamento de doenças respiratórias.

O problema acontece devido à falta de limpeza desses equipamentos na periodicidade adequada ou do modo correto. A exposição prolongada das pessoas a esses ambientes pode desencadear ou agravar alergias respiratórias, como rinite e asma, e infecções, como pneumonia e pneumonite por hipersensibilidade. Alguns desses problemas respiratórios podem evoluir para fibrose pulmonar, doença grave que pode levar o indivíduo à morte.

 

Limpeza e manutenção do ar-condicionado

A limpeza e a manutenção do filtro do equipamento de ar-condicionado devem ser rigorosas, para evitar o acúmulo de água e a concentração de microorganismos e de micropartículas. Além disso, aparelhos de refrigeração de ar localizados em ambientes com carpetes, máquinas de reprografia, impressoras e fogões devem receber cuidados especiais. Isso porque esses objetos e equipamentos liberam substâncias químicas nocivas à saúde. Nesse caso, é preciso aumentar a taxa de renovação do ar ambiente. Essa medida preventiva deve ser adotada mesmo quando o sistema de refrigeração do ambiente é central, fato bastante comum em prédios.

 

Cuidados com os veículos

Os veículos também requerem cuidados especiais, principalmente nas grandes cidades, devido à quantidade de horas que as pessoas ficam dentro dos carros. O filtro do ar-condicionado do automóvel precisa ser limpo regularmente, pois, com o uso, as impurezas captadas no ambiente externo saturam o filtro e contaminam o ambiente interno.

Nos carros, também é necessário estar atento à renovação do ar. O gás expelido pelo motor pode contaminar o ambiente interno do veículo e quanto maior for o número de pessoas dentro do carro, maior será a saturação da qualidade do ar. Além da manutenção, recomenda-se também a regulagem adequada do sistema e abrir as janelas por alguns momentos, alternando o modo de ventilação periodicamente. A medida simples evita o acúmulo de impurezas no ar e no próprio motor.

 

Baixa umidade do ar

A baixa umidade do ar é outro problema que pode ocorrer com a utilização contínua de aparelhos de ar-condicionado, mesmo que a manutenção dos equipamentos seja adequada. O ar-condicionado ligado por muito tempo num ambiente fechado diminui a umidade do ar, causando ressecamento das vias aéreas (brônquios), irritação no nariz e garganta, facilitando o agravamento de doenças respiratórias como asma e DPOC. O índice de umidade do ar em qualquer ambiente deve estar acima de 30% - abaixo disso, considera-se estado de alerta.

 

 

VEJA MAIS SOBRE SAÚDE

 

3º Setor | Anuncie | Arquivo JSO | Bastidores | Estatística | Expediente | Legislação | Fale com o JSO | Mural/Cartas | Utilidade Pública

Copyright @ 1999 Edita Comunicação Integrada. Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito.
Melhor visualização 1024x768pixels