Ano X  nº 146  -

Últimas Notícias

Artigos/Crônicas

Bastidores

Cash

Corpo&Cuca

Editorial

Empresas

Lazer&Cia

Mural/Cartas

Na Rede

Pesquisa&Tecnologia

Profissão

Saúde

Saúde Bucal

3º Setor

Utilidade Pública

SERVIÇOS

Anuncie

Expediente

Fale com o JSO

Arquivo JSO

Legislação

Estatística

LINKS ÚTEIS

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Viagens

Ministério da Saúde anuncia R$ 53,1 milhões
para saúde bucal e 96 novos CEOs


                                                  Foto: Luis Oliveira

O Ministério da Saúde anunciou no dia 7 de outubro, investimento de R$ 53,1 milhões para ampliar o atendimento de saúde bucal da população brasileira no Sistema Único de Saúde (SUS). O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante o I Encontro Nacional de Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família, realizado em Brasília (DF).

As novas medidas anunciadas referem-se a :

  • Criação de 96 novos Centros de Especialidades Odontológicas - R$ 4,5 milhões para construção dos centros, mais R$ 789,8 mil mensais de custeio em 2009

  • Compra e fornecimento de equipamentos odontológicos. Serão investidos R$ 20,1 milhões ainda em 2009 para aparelhar as novas 2.018 Equipes de Saúde Bucal este ano

  • Cobrança do valor pago pelas próteses dentárias, de R$ 30,00 para R$ 60,00. Em 2009, serão R$ 6,1 milhões. O Ministério quer aumentar a produção de próteses no Brasil em cinco vezes. Hoje, é de 110 mil próteses por ano

  • Compra de 160 Unidades Móveis Odontológicas R$ 22,4 milhões para a compra, além de R$ 560 mil para implantanção e R$ 748,8 mil mensais para custeio.

Novos CEOs

 Os novos centros serão criados em 18 Estados: Alagoas (2), Amazonas (1) Bahia (11), Ceará (7), Goiás (3), Maranhão (2),  Minas Gerais (8), Pará (7), Paraíba (12), Pernambuco (2),  Piauí (5),  Paraná (3), Rio de Janeiro (12),  Rio Grande do Norte  (1), Rio Grande do Sul (1), Santa Catarina  (2),  Sergipe  (2), São Paulo (15).

Os CEOs são divididos em três tipos. Do total de serviços credenciados, 49 são do tipo I (com três cadeiras odontológicas); 39 do tipo II (de quatro a seis cadeiras); e 8 do tipo III (com no mínimo sete cadeiras). Atualmente, são 675 centros. Com as novas unidades, passará para 771 garantindo a oferta de tratamentos  endodôn­ticos e periodontais, atendimento a pacientes com necessidades especiais,  cirurgia oral menor e diagnóstico de câncer de saúde bucal. Serão R$ 4,5 milhões para construção e mais R$ 789,8 mil mensais para custeio. O trabalho nos CEOs complementa o das equipes de saúde bucal, responsáveis pelo primeiro atendimento ao paciente.

De acordo com o coordenador Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca Jr., os novos centros vão atender a população mais carente, permitindo o tratamento bucal adequado, evitando milhares de extrações de dentes e reforçando a inclusão social no País. 

Desde que o Programa Brasil Sorridente foi criado, em dezembro de 2002, cerca de 3 milhões dentes deixaram de ser extraídos entre a população usuária do SUS. Atualmente, 88 milhões pessoas vivem em áreas cobertas por ações e serviços de saúde bucal no Brasil por meio do SUS.

Mais informações:
www.portalsaude.gov.br

Ed146: 07102009

 

Copyright © 1999 Edita Comunicação.Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito