Ano X  nº 147  -

Últimas Notícias

Artigos/Crônicas

Bastidores

Cash

Corpo&Cuca

Editorial

Empresas

Lazer&Cia

Mural/Cartas

Na Rede

Pesquisa&Tecnologia

Profissão

Saúde

Saúde Bucal

3º Setor

Utilidade Pública

SERVIÇOS

Anuncie

Expediente

Fale com o JSO

Arquivo JSO

Legislação

Estatística

LINKS ÚTEIS

Agenda grátis

Clima/Tempo

Concursos

Cotações/Moedas

Horóscopo

Portal da Câmara

Portal do Consumidor

Viagens

Homens de 25 a 39 anos são os que
mais sofrem traumatismos faciais

Buscando investigar quais são as causas mais comuns de traumatismos maxilofaciais e dentais em pacientes atendidos em setores de emergência, Márcia Maciel Menezes e colegas realizaram estudo no ambulatório do setor de Traumatologia Bucomaxilofacial do Pronto Socorro Municipal de São José dos Campos (SP). Os pesquisadores identificaram que a maior parte dos traumatismos ocorreu em homens (80,29%), e a faixa etária mais envolvida foi a de 25 a 39 anos (51,87%).

Os autores selecionaram 756 casos notificados entre janeiro de 1998 e abril de 2002. O trabalho, intitulado “Prevalência de traumatismos maxilofaciais e dentais em pacientes atendidos no Pronto Socorro Municipal de São José dos Campos”, foi publicado na Revista Odonto Ciência. Segundo o artigo, “dados referentes a sexo, idade, data de atendimento, causa do trauma, áreas envolvidas, envolvimento dental e tipo de trauma dental foram anotados em uma ficha”. Quanto às causas do traumatismo, verificou-se que acidente automobilístico/bicicleta (25,33%) foi o principal evento, seguido por agressão (18%). A região mais afetada foi a dos ossos nasais (32%) e os dentes permanentes anteriores foram os mais atingidos (69,39%). Já o tipo de trauma mais frequente foi a avulsão (35,37%).

Os autores afirmam ainda no texto que o número de fraturas de face tem aumentado significativamente. Portanto, acreditam que o conhecimento da causa desses traumatismos “é de fundamental importância para que se instaurem medidas preventivas e de segurança, envolvendo toda a sociedade, que deve se sentir co-responsável diante destes fatos”.

 

Fonte: Odontomed

 

 

Ed147: 06112009

 

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SAÚDE BUCAL

 
 

Copyright © 1999 Edita Comunicação.Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito